quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Palpites para o Globo de Ouro 2012

Enquanto o Oscar não vem, vamos continuar com a brincadeira nos Globos. A premiação da imprensa estrangeira em Hollywood acontecerá neste Domingo (15), às 22 h pelo TNT. Eis alguns palpites para o que pode acontecer (veja lista de indicados aqui):

Melhor Filme Drama
Os Descendentes
Alt.: Histórias Cruzadas
Os Descendentes de Alexander Payne começa a tomar a dianteira que, semanas atrás, era prerrogativa de O Artista, de Michael Hazanavicius. Dos filmes indicados na categoria drama é o mais cotado, seguido de Histórias Cruzadas, que ainda pode surgir como zebra. Caso isso aconteça - sei que o Globo de Ouro não é um bom indicativo -, será possível considerar o filme de Tate Taylor como a "zebra", um dos mais populares da lista.

Melhor Atriz Drama
Viola Davis - Histórias Cruzadas
Alt.: Meryl Streep - A Dama de Ferro

Uma das categorias mais difíceis, ainda mais por não termos os vencedores do SAG Awards (premiação do sindicato dos atores) em mãos, mas entre as indicadas arrisco dizer que Viola Davis é franca favorita. Isso se Meryl Streep não surgir sorrateiramente e, apesar das críticas negativas para A Dama de Ferro, nos presentear com um discurso tão inesquecível quanto o que protagonizou em 2007 com sua vitória no mesmo prêmio por O Diabo veste Prada. Não tem como decartar Meryl.

Melhor Ator Drama
George Clooney - Os Descendentes
Alt.: Brad Pitt - O Homem que Mudou o Jogo

Barbada! George Clooney está prestes a conquistar seu primeiro Oscar na categoria melhor ator por Os Descendentes (ele já foi premiado como melhor ator coadjuvante por Syriana) e o Globo pode confirmar isso. Pensei em colocar como alternativa DiCaprio em J. Edgar, mas a temporada não parece ser favorável a Leo, ainda. A segunda opção mais óbvia é Brad Pitt e O Homem que Mudou o Jogo.

Melhor Filme Comédia/Musical
O Artista
Alt.: Meia-Noite em Paris

Aqui, uma grande dúvida: o Globo resolverá premiar um dos filmes mais bem resenhados do ano (O Artista), um dos melhores filmes de Woody Allen - um de seus preferidos - nos últimos anos (Meia-Noite em Paris) ou um sucesso de bilheteria que mexeu com a indústria cinematográfica e o machismo dominante das comédias (Missão Madrinha de Casamento) ? Fico com a certeza firme e pavimentada de O Artista, mas não descarto ver Meia-Noite em Paris e Missão Madrinha de Casamento campeões do Globo em comédia/musical.

Melhor Atriz Comédia/Musical
Michelle Williams - My Week with Marilyn
Alt.: Kristen Wigg - Missão Madrinha de Casamento

Michelle Williams é o que os americanos chamam de babe do ano. Jovem, talentosa e com o papel certo em uma "cinebiografia" no auge de sua carreira. Interpretar o ícone Marilyn Monroe é a cereja do bolo. Hollywood adora isso. Já fez coisa semelhante com Reese Whiterspoon, por exemplo. A diferença é que Williams é infinitamente mais talentosa. Como segunda opção, ficaria com Wigg, mas com uma pontinha de remorso por não poder dizer que Charlize Theron tem chances por Jovens Adultos.

Melhor Ator Comédia/Musical
Jean Dujardin - O Artista
Alt.: Brendan Gleeson - O Guarda

Na ode ao cinema de Hazanavicius, Jean Dujardin tem importância fundamental. O francês venceu Cannes em maio do ano passado por O Artista e viu seu trabalho ser uma das interpretações mais comentadas do ano. Sem a concorrência desleal da tríade de ouro de Hollywood Pitt- Clooney - DiCaprio, ele tem mais chances. A alternativa é a surpresa da lista, simplesmente porque Gleeson perdeu o Globo para Colin Farrell em 2009, quando os dois foram indicados por Na Mira do Chefe.

Melhor Atriz Coadjuvante
Jessica Chastain - Histórias Cruzadas
Alt.: Octavia Spencer - Histórias Cruzadas

Dúvida cruel. Jessica Chastain ou Octavia Spencer? O vencedor é, na verdade, Histórias Cruzadas. Como esse foi o ano de Chastain, que fez de 2011 sua estreia no cinema, mas também um ano muito atribulado, fico com Jessica. Mas não duvido nada que Spencer seja premiada junto com Viola Davis  e o Globo comece uma campanha histórica para a dupla vitória de atrizes negras no Oscar.

Melhor Ator Coadjuvante
Christopher Plummer - Toda Forma de Amor
Alt.: Albert Brooks - Drive

Percebam que das categorias de interpretação, a de ator coadjuvante é a que contém mais menções a atores cujos filmes só foram reconhecidos nessa categoria. Uma das mais complicadas de palpitar. Brooks tem ganhado muitos prêmios por sua atuação em Drive, mas o filme de Nicolas Widing Refn é do tipo que só é premiado se receber indicações em outras categorias. Albert Brooks é uma aposta arriscada. Prefiro arriscar o palpite em Christopher Plummer, veterano que nunca foi premiado e só agora começa a ter seu talento reconhecido.

Melhor Direção
Michael Hazanavicius - O Artista
Alt.: Alexander Payne - Os Descendentes

2012 será o ano da distribuição de prêmios. Dificilmente veremos um longa levar filme, direção, roteiro, edição e alguma das categorias de interpretação na mesma noite. Hazanavicius talvez tenha tido o trabalho mais difícil entre os indicados. A alternativa é seu rival direto, Alexander Payne. Mas será que o Globo fará média com Scorsese, Allen ou Clooney?

Melhor Roteiro
Os Descendentes
Alt.: Meia-Noite em Paris

Como o Globo não divide a premiação dos roteiros em original e adaptado, escolho Alexander Payne que não trabalha há quase dez anos e que surge com um dos filmes mais fortes da temporada. Os Descendentes. Alternativa óbvia: Woody Allen.

Melhor Trilha Sonora Original
O Artista
Alt.: Os Homens que não Amavam as Mulheres

O Artista  é um filme mudo e não resta dúvidas que sua trilha é um dos elementos responsáveis por segurar o esectador. No entanto, Trent Reznor e Atticus Ross subverteram os padrões de trilhas sonoras para cinema. Os Homens que não Amavam as Mulheres é uma alternativa.

Melhor Canção Original
"The Living Proof" de Mary J. Blidge - Histórias Cruzadas
Alt.: "Lay your head down" de Sinead O'Connor e Glenn Close - Albert Nobbs

A escolha foi pelo filme. Canção Original é uma categoria que deve combinar dois fatores: a harmonia da canção com o longa e o escopo que este filme tem com a comunidade. A canção de Mary J. Blidge deve ser a bola da vez.

Melhor Animação
As Aventurasde Tintim
Alt.: Rango
Rango estreou no início do ano. A impressão que dá é que pouca gente lembra dessa animação western. Na dúvida se Tintim é animação ou motion capture, o Globo acatou a classificação do estúdio. Em um ano fraco em animações, Tintim foi exceção, assim como Rango. O filme de Spielberg e Peter Jackson leva vantagem por ter estreado há cerca de três meses atrás nos EUA. 

Melhor Filme em Língua Estrangeira
A Separation (dir: Asghar Farhadi)
Alt.: In the Land of Blood and Honey (dir: Angelina Jolie)


Aqui o Globo pode aprontar e, como adora a Sra.Pitt (quem lembra da fatídica premiação passada que rendeu três indicações a bombas como Burlesque e O Turista? Sinal claro de que o GG adora uma estrela!), pode premiá-la por sua estreia em bósnio. Pelo menos o filme vai bem e parece ser bom. No entanto, Jolie tem que enfrentar o favoritismo de A Separation. Vamos ver no que vai dar!


Ainda sobre as premiações que antecedem o Oscar, não poderia deixar de comentar, mesmo que brevemente, as últimas indicações dos sindicatos dos roteiristas e dos diretores. A surpresa ficou garantida por dois filmes em particular: Missão Madrinha de Casamento e Os Homens que não Amavam as Mulheres.
Missão Madrinha de Casamento foi indicado pelo sindicato dos roteiristas na lista dos melhores roteiros originais do ano. Sinceramente, não esperava que o filme tivesse tanta força. Vai entender!
Já a segunda menção, dupla, diga-se de passagem, me deixou esperançoso. Os Homens que não Amavam as Mulheres , que fraquejou nas bilheterias em função de sua data de lançamento, foi indicado pelo sindicato dos roteiristas como melhor roteiro adaptado e teve o nome de Fincher como o azarão da lista do sindicato dos diretores(aqui, óbvio substituto de Spielberg). Sinal de que o filme não pode ser subestimado na temporada, mas não pode mesmo!
Os prêmios dos sindicatos são os melhores balizadores das indicações para o Oscar já que os votantes de ambos costumam ser parecidos nas respectivas categorias. Diferente do Globo de Ouro, cujos membros são profissionais da imprensa estrangeira. Veja a lista de indicados do sindicato dos roteiristas e do sindicato dos diretores:

Roteiristas

Roteiro Original
50 %
Missão Madrinha de Casamento
Meia-Noite em Paris
Ganhar Ganhar
Jovens Adultos

Roteiro Adaptado
Os Descendentes
Os Homens que não Amavam as Mulheres
Histórias Cruzadas
A Invenção de Hugo Cabret
O Homem que Mudou o Jogo


Diretores
David Fincher - Os Homens que não Amavam as Mulheres
Martin Scorsese - A Invenção de Hugo Cabret
Michael Hazanavicius - O Artista
Alexander Payne - Os Descendentes
Woody Allen - Meia-Noite em Paris 

Um comentário:

Clara disse...

Wan, gostei muito da sua lista e não tenho nenhuma objeção a fazer, a não ser em relação a Melhor Atriz Drama,heheh :D