terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Sherlock Holmes - O Jogo das Sombras

Robert Downey Jr. e Jude Law em Sherlock Holmes - O Jogo das Sombras.
Quando escrevi sobre Sherlock Holmes em 2010, disse que faltava ao filme ser mais Guy Ritchie. O diretor praticamente se anulou por trás do gênero. Claro que não era obrigação de Ritchie inserir suas extravagâncias narrativas de Snatch ou Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes mas faltava um algo a mais em Sherlock Holmes para torná-lo um filme imperdível dentro do gênero. Talvez esse algo a mais poderia vir do próprio Ritchie, enfim, queríamos assistir a versão dele para Holmes e não um cineasta podado por autocensura ou limitações impostas pelo estúdio. Como foi este Sherlock Holmes que Ritchie nos apresentou, Sherlock Holmes - O Jogo das Sombras dá continuidade ao filme lançado internacionalmente em 2009. Mantém o que funcionou e não funcionou no primeiro longa.

O que tornou Sherlock Holmes uma franquia em potencial foi a dinâmica criada por Robert Downey Jr. e Jude Law em cena. Salta aos olhos a cumplicidade e a sinergia entre os dois atores na pele de Holmes e Watson. Em Sherlock Holmes - O Jogo das Sombras a parceria funciona tão bem quanto no primeiro filme, conseguindo camuflar os tropeços narrativos e equívocos do roteiro, da edição e da direção do longa. A dupla é tão boa que consegue ser mais essencial ao filme que o grande vilão da história, o esperado Dr. Moriarty de Jared Harris. No entanto, há que se lamentar a rápida passagem de Rachel McAdams, cuja personagem é abruptamente descartada para dar lugar à irregular Noomi Rapace, bem menos eficiente que na triloga sueca Millenium.

Os flashbacks continuam e eles parecem arrastar o filme por diversos momentos. Aliás, a trama que envolve Moriarty e seus planos nos conflitos internacionais na Europa é desenvolvida com tanto desleixo e pouco viço pela equipe de roteiristas que ao final do filme o espectador não consegue assimilar ou dimensionar as consequências e a ponte que o longa faz com o conflito histórico verídico. No fim, Sherlock Holmes - O Jogo das Sombras apresenta-se da mesma maneira que seu predecessor. Guy Ritchie fez uma franquia nula em personalidade, mas que ganha o espectador pelo trabalho de Robert Downey Jr. e Jude Law, uma dupla sem precedentes.



Sherlock Holmes - A Game of Shadows, 2011. Dir.: Guy Ritchie. Elenco: Robert Downey Jr., Jude Law, Jared Harris, Noomi Rapace, Rachel McAdams, Stephen Fry, Kelly Reilly, Eddie Marsan, Geraldine James, William Houston, Wolf Kahler. 129 min. Warner.

Nenhum comentário: