domingo, 11 de novembro de 2012

Temporada de prêmios - Novembro

Podem acusar o blog de fútil por abrir espaço para uma discussão como essa e não falar mais sobre documentários ou cinema europeu. Bullshit! Não tem nada mais divertido para um cinéfilo que especular sobre possíveis candidatos ao Oscar, mesmo que (ou justamente por esse motivo) estejamos ainda dois meses antes do anúncio dos indicados ao prêmio.
Alguns longas já estrearam nos EUA, os blogs dedicados a especulação já começaram a fazer suas apostas e em breve teremos as listas com os eleitos por associações de críticos e sindicatos - sem falar no guilty pleasure Globo de Ouro. Vamos às apostas!

Clique nos links para conferir os trailers


Filmes

Para melhor filme, o único título com sólidas chances é Argo, terceiro longa de Ben Affleck como diretor. Além do fator "consenso" - o longa pode ter seus detratores, mas ainda assim é difícil eles negarem as qualidades da produção -, o filme mantém-se como um grande sucesso de bilheteria nos EUA, tendo faturado cerca de U$ 76 milhões. O filme tem contra si o fato de não ter nenhum nome que seja candidato a categorias de interpretação, mas isso não impediu que outros vencedores do Oscar faturassem a estatueta.
Além de Argo, me parecem prováveis indicados na categoria principal Lincoln, de Steven Spielberg - que acaba de estrear muito bem nos EUA- e Silver Linings Playbook, dramédia de David O.Russell (O Vencedor).
Alguns possíveis indicados que ainda precisam do aval da crítica e do público, já que ainda não estrearam nos EUA, são Les Misérables, de Tom Hooper (O Discurso do Rei); Zero Dark Thirty, de Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror); O Hobbit, de Peter Jackson; The Promised Land, de Gus Van Sant (Milk)  e Django Livre, de Quentin Tarantino. Mas não há dúvidas que, se derem certo, estarão lá.
O favorito Argo tem chances de encontrar um rival em As Aventuras de Pi, novo longa de Ang Lee (O Segredo de Brokeback Mountain), que, apesar de não ter estreado comercialmente nos EUA, já teve exibições prévias e reações bem positivas.
As demais indicações podem ser divididas entre The Master, de Paul Thomas Anderson (Sangue Negro); Moonrise Kingdom, de Wes Anderson (A Vida Marítma de Steve Zissou), Beasts of the Southern Wild, estreia do neozeolandês Benh Zeitlin; Amor, de Michael Haneke (A Fita Branca); As Sessões, de Ben Lewin; O Exótico Hotel Marigold, de James Mangold (Shakespeare Apaixonado).

Minhas apostas de novembro

Melhor Filme
Argo
As Aventuras de Pi
Lincoln
Silver Linings Playbooks
Zero Dark Thirty
The Master
Beasts of the Southern Wild
As Sessões
Les Misérables
Amor

Melhor direção
Ben Affleck - Argo
Steven Spielberg - Lincoln
Ang Lee - As Aventuras de Pi
David O.Russell - Silver Linings Playbook
Michael Haneke - Amor


Atrizes

Em um ano no qual as melhores interpretações femininas parecem ser das francesas Marion Cotillard, em Ferrugem e Osso, e Emmanuelle Riva, em Amor, o favoritismo de Jennifer Lawrence (foto, esquerda) em Silver Linings Playbook é o que se tem até o momento. Mas ainda há muitas incertezas nessa categoria... Esse ano existem poucos nomes para ela e a personagem de Lawrence, apesar de ser muito bem defendida pela atriz e pelo roteiro do longa, como dizem os críticos, parece não fugir da "clássica" outsider de comédias românticas. Mas é preciso levar em conta que a atriz está em seu melhor momento (Jogos Vorazes e a recente indicação ao Oscar por Inverno da Alma ) e que isso sempre é levado em conideração nas premiações. Muita gente prefere Cotillard, mas seria a Academia capaz de premiar a atriz pela segunda vez com um filme francês? Difícil, mas não impossível. Também se discute a viabilidade do Oscar trazer dois filmes em francês na categoria (Cotillard e Riva). Particularmente, não vejo problema nenhum nisso. A Academia já quebrou o protocolo tantas vezes... Se isso acontecer, podem contar com Helen Mirren, no não muito bem visto Hitchcock, no qual a inglesa interpreta a esposa do cineasta.
As outras duas indicações em melhor atriz podem ficar para a garotinha Quvenzhané Wallis, de Beasts of the Southern Wild, ou Jessica Chastain, de Zero Dark Thirty, que apesar de não ter sido visto ainda traz muito burburinho em torno de sua personagem.
Há ainda as possibilidades de Naomi Watts, de O Impossível; Judi Dench, de O Exótico Hotel Marigold; e Keira Knightley, de Anna Karenina, serem indicadas.

Minhas apostas de novembro
Melhor atriz
Jennifer Lawrence - Silver Linings Playbook
Marion Cotillard - Ferrugem e Osso
Emmanuelle Riva - Amor
Quvenzhané Wallis - Beasts of the Southern Wild
Jessica Chastain - Zero Dark Thirty

Já para melhor atriz coadjuvante, as coisas mudam de figura. Temos as candidaturas de Sally Field, de Lincoln, e Helen Hunt, de As Sessões, mais do que garantidas. No entanto, desde que Les Miserábles começou a ser filmado, Anne Hathaway desponta como favorita em função de sua interpretação da canção "I Dreamed a Dream". Seria a oportunidade ideal para Hathaway levar e Field e Hunt já têm suas estatuetas. Resta saber se Les Misérables fará jus às suas expectativas.
Junto das três temos Amy Adams, em The Master, e Maggie Smith, de O Exótico Hotel Marigold.
Há especulações sobre Jackie Weaver, em Silver Linings Playbooks e Amanda Seyfried, Helena Bonham Carter ou Samantha Barks de Les Misérables.

Minhas apostas de novembro
Melhor atriz coadjuvante
 Anne Hathaway - Les Misérables
Sally Field - Lincoln
Helen Hunt - As Sessões
Samantha Barks - Les Miserábles
Maggie Smith - O Exótico Hotel Marigold

Atores

Para os atores, a vida sempre é mais fácil. A batalha promete ser grande entre Joaquin Phoenix, em The Master, e Daniel Day-Lewis, em Lincoln. Há críticos que já levantam a campanha de um terceiro Oscar para Day-Lewis, coisa que pode acontecer se Phoenix não parar de falar besteiras em veículos como o The Hollywood Reporter. Em recente entrevista para a publicação, o ator disse que não precisava do Oscar para viver, sem contar seu show de excentricidade no último Festival de Veneza, onde ganhou o prêmio de melhor ator pelo desempenho em The Master.
Parecem também certas as indicações de Denzel Washington, em O Voo; John Hawkes, em As Sessões; e Bradley Cooper, de Silver Linings Playbook.
No entanto, as coisas podem mudar se a Academia resolver contrariar as orientações e indicar Philip Seymour Hoffman como ator principal de The Master, junto com Joaquin, e não como coadjuvante como esperado.
Há ainda Richard Gere, de A Negociação; Hugh Jackman, em Les Misérables;  e Anthony Hopkins, de Hitchcock, disputando vagas.

Minhas apostas de novembro
Melhor ator
Joaquin Phoenix - The Master
Daniel Day-Lewis - Lincoln
Denzel Washongton - O Voo
John Hawkes - As Sessões
Bradley Cooper - Silver Linings Playbook

Retornando ao tópico Philip Seymour Hoffman. Provavelmente, a Weinstein Co., responsável pela campanha de The Master com a Academia, fará de um tudo para o filme render ao ator uma indicação de melhor ator coadjuvante. Tudo porque Hoffman tem muito mais chances aqui que como ator. Seu principal rival parece ser Tommy Lee Jones, em Lincoln.
Os demais formam uma verdadeira sopa de letrinhas e tudo pode acontecer. Temos possibilidades com: Alan Arkin, em Argo; Robert DeNiro, de Silver Linings Playbook; Matthew McConaughey, de Magic Mike; Dwight Henry, de Beasts of the Southern Wild; William H.Macy, de As Sessões; Russell Crowe, de Les Miserábles e John Goodman, de Argo.

Minhas apostas de novembro
Melhor ator coadjuvante
Philip Seymour Hoffman - The Master
Tommy Lee Jones - Lincoln
Alan Arkin - Argo
Dwight Henry - Beasts of the Southern Wild
Matthew McConaughey - Magic Mike

Nenhum comentário: