domingo, 9 de dezembro de 2012

Amour é eleito o melhor filme de 2012 pelos críticos de Los Angeles

Às vésperas do anúncio dos indicados ao Globo de Ouro e ao SAG Awards (prêmio do sindicato dos atores), mais uma lista de melhores do ano no cinema é divulgada por uma associação de críticos. Depois de Nova York e da NBR, divulgadas na semana passada, a Associação de Críticos de Los Angeles escolheu seus favoritos. E o grupo de fato surpreendeu. Amour, de Michael Haneke, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, foi eleito o melhor filme, tirando a até então invicta supremacia de A Hora mais Escura, filme sobre a caçada a Osama Bin Laden da diretora Kathryn Bigelow.
O longa conta a história de amor de um casal de idosos. Ex-professores de música, Georges e Anne lutam contra uma doença que acaba se manifestando nela.
Escolher Amour foi uma decisão audaciosa de Los Angeles que certamente contará pontos para a candidatura do filme entre os finalistas do Oscar na categoria principal.


Mas Los Angeles também trouxe novos horizontes para outro filme. O Mestre, novo longa de Paul Thomas Anderson (Sangue Negro) ficou com a segunda colocação na categoria melhor filme e faturou nada menos que quatro prêmios pela Associação de Críticos de Los Angeles.
Mesmo tendo estreado há quatro meses atrás em meio às ruidosas e nada bem vistas declarações de seu protagonista, o ator Joaquin Phoenix (ele disse em entrevistas que não precisava de prêmios como o Oscar em sua carreira), o filme de Paul Thomas Anderson conseguiu se fortalecer na briga de cachorros grandes da temporada, o duelo entre A Hora mais Escura e Lincoln. O filme está tão bem cotado em Los Angeles que Anderson e o próprio Phoenix foram lembrados nas categorias direção e ator. A vitória de Phoenix ainda merece mais exclamações se levarmos em consideração que ele disputou com outra unanimidade até então, a interpretação de Daniel Day-Lewis em Lincoln. O longa ainda venceu em direção de arte e rendeu a premiação de Amy Adams na categoria melhor atriz coadjuvante.
O Mestre trata da relação entre um ex-presidiário em processo de recuperação e o líder de uma seita religiosa recém formada. O longa de Anderson é levemente inspirado na história por trás do surgimento da Cientologia e sagrou-se campeão no Festival de Veneza com troféus de melhor direção e melhor ator, compartilhado por Phoenix e Philip Seymour Hoffman.
O que é bem interessante na lista dos críticos de Los Angeles é que eles sempre divulgam os runner-ups, ou seja, os nomes que quase conseguiram vencer nas categorias listadas pela associação.  Alguns são bem interessantes... Emmanuelle Riva, de Amour, apesar de perder para Jennifer Lawrence o prêmio de melhor atriz, surge como um nome mais forte do que se pensava. O runner-up em melhor ator foi Denis Lavant de Holy Motors e Anne Hathaway foi segunda opção como coadjuvante em dois filmes, Os Miseráveis e O Cavaleiro das Trevas Ressurge. Christoph Waltz, por sua vez, aparece como opção para quem não quiser votar em Leonardo DiCaprio em Django Livre. O ator foi runner-up na categoria coadjuvante, que rendeu o prêmio a Dwight Henry do neozeolandês Beasts of the Southern Wild.

Confira o resultado abaixo:

Melhor Filme: Amour (runner-up O Mestre)
Melhor Direção: Paul Thomas Anderson, O Mestre (runner-up Kathryn Bigelow, A Hora mais Escura)
Melhor Atriz: Jennifer Lawrence, O Lado Bom da Vida (runner-up Emmanuele Riva, Amour)
Melhor Ator: Joaquin Phoenix, O Mestre(runner-up Denis Lavant, Holy Motors)
Melhor Ator Coadjuvante: Dwight Henry, Beasts of the Southern Wild (runner-up Christoph Waltz, Django Livre)
Melhor Atriz Coadjuvante: Amy Adams, O Mestre (runner-up Anne Hathaway, Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge e Os Miseráveis)
Melhor Montagem: A Hora mais Escura (runner-up Argo)
Melhor Fotografia: 007 - Operação Skyfall (runner-up O Mestre)
Melhor Trilha Sonora: Benh Zeitlin e Dan Romer, Beasts of the Southern Wild (Runner-up Jonny Greenwood, O Mestre)
Melhor Roteiro: Chris Terrio, Argo (runner-up David O.Russell, O Lado Bom da Vida)
Melhor Direção de Arte: O Mestre (runner-up Moonrise Kingdom)
Melhor Longa de Animação: Frankenweenie ( runner-up It's such a Beautiful Day)

Nenhum comentário: