sábado, 5 de janeiro de 2013

Detona Ralph


A Disney e a Pixar entraram em processo de simbiose irreversível e, a julgar pelo resultado deste excepcional Detona Ralph, saimos no lucro. Se o último longa da Pixar, Valente, bebia da fonte dos musicais da Disney protagonizados por princesas, ainda que o estúdio de animação providenciasse sua "tradicional" subversão transformando Merida na primeira solteirona dos contos de fadas, Detona Ralph é um filme da Disney com todos os pitacos possíveis do produtor e diretor da Pixar, John Lasseter. A animação traz como ensejo o universo dos video games e um vilão de um jogo da década de 80 como o protagonista da história, seu mote é a vontade de ser aceito dentro do mundo proposto pelo longa. Detona Ralph é uma espécie de Toy Story do mundo digital. Se na trilogia Pixar os brinquedos de Andy ganhavam vida no instante em que o menino saia do quarto, os personagens digitais de Detona Ralph ganham vida quando a casa de fliperamas fecha as portas. Influenciada pelo trabalho da Pixar, a animação dos estúdios Disney compõe um universo próprio que utiliza referências usuais adaptadas ao mundo dos games (como os cenários e os movimentos pixelizados do Conserta Felix Jr, o metro da casa de fliperamas que funciona nos cabos que interligam as máquinas). Desde que a Pixar começou a ter seus filmes distribuídos pela Disney, sempre ficou muito claro quais eram as barreiras entre esses dois gigantes da animação. Sempre soubemos o que era Pixar (originalidade, ousadia, emoção, preocupação com a linguagem cinematográfica) e o que era Disney (contos de fadas, musicais, animações em 2D). Detona Ralph rompe com todas as barreiras e mostra como o verdadeiro "casamento" desses dois estúdios pode ser harmônico e beneficiar única e exclusivamente o espectador, que tem o melhor dos dois mundos em um só.


Wreck-it Ralph, 2012. Dir.: Rich Moore. Roteiro: Phil Johnston e Jennifer Lee. Vozes de: John C.Reilly, Sarah Silverman, Jane Lynch, Jack McBrayer, Alan Tudyk, Mindy Kaling, Joe LoTruglio, Ed O'Neill, Dennis Haisberth. 108 min. Buena Vista. 

Um comentário:

Robson Saldanha disse...

Estou curioso por essa animação... Assistirei na segunda com minha sobrinha! =)

P.s.: Voltei com o Portal Cine! =)