domingo, 20 de março de 2016

Drops: O Novíssimo Testamento


Curiosa do início ao fim, a comédia O Novíssimo Testamento é o recente trabalho do cineasta Jaco Van Dormael, de filmes como O Oitavo Dia e Um Homem com Duas Vidas, mas que se popularizou recentemente pelo longa Sr. Ninguém com Jared Leto, que, por sinal, sequer chegou a estrear no circuito brasileiro. Em seu novo longa, Dormael propõe recontar a criação do mundo a partir de uma missão empreendida pela filha de Deus, que, por sinal, é retratado no longa como um homem medíocre, mesquinho e vingativo. Desde o seu início, com sua proposta de reescrever a bíblia em seus próprios termos, O Novíssimo Testamento mostra-se como uma obra mordaz em sua  crítica a religião, ao seu uso pela sociedade e a construção da imagem de Deus e sua interferência entre os humanos. Dormael "joga na nossa cara" como ele realmente imagina que esse Deus seja e como de fato seria sua interferência na Terra através da interessante personificação dele feita pelo ator Benoit Polvoorde, obedecendo à lógica da onipresença desse ser que tanto é propagada. O resultado é dos mais interessantes e inventivos, ganhando o público com seu humor inteligente, mas bastante simples em suas associações, e suas observações pontuais sobre o cotidiano e a nossa existência na Terra. 

Nenhum comentário: